Skip to content

Páscoa Feliz

16/04/2017

Quando me apresentei para anunciar Jesus Cristo incarnado no homem e a caminho do Pai, na liberdade, na justiça, na paz e no amor, construí Páscoa.
Quando cantei a esperança aos que sofriam o abandono e a solidão e experimentavam na carne e na vida a agressão à sua dignidade de pessoas e de filhos de Deus, construí Páscoa.
Quando acolhi alguém com fome de ser ouvido porque encontrava as portas a que batia sempre fechadas, construí Páscoa.
Quando enxuguei lágrimas, quando ajudei a sorrir, quando despertei vontade de viver e de caminhar, construí Páscoa.
Quando parei junto a um pobre do caminho, porventura sujo, ébrio e repelente e lhe estendi a mão, sorri e falei com ele, construí Páscoa.
Quando fiz crescer uma flor, aconcheguei uma gota de água a uma planta com sede, ajudei com o meu procedimento a que minha casa, que é o mundo, se conservasse limpa e fresca, construí Páscoa.
É que, se acreditamos em Cristo, a nossa vida é Páscoa, construímos Páscoa.
Ela, a Páscoa, aconteceu. Mas é preciso que continue a acontecer, vencendo as resistências do nosso egoísmo, do nosso individualismo, da nossa acomodação, da nossa desumanidade, das trevas que se adensam diante da nossa (pouca) fé, como aconteceu na primeira Páscoa com a vitória de Jesus sobre o pecado e sobre a morte.
É preciso que o mundo acredite na Páscoa.
É preciso que a Igreja acredite na Páscoa.
É preciso que eu acredite na Páscoa.
Viva a Páscoa!

Anúncios

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: